Câmara de Vereadores de Teutônia

Pronunciamentos

2016-06-09

Vereador Marcelo Brentano: saudou os colegas Vereadores, a presidente Mareli, a comunidade que se encontra presente. Entra hoje o Projeto sobre Gestão Democrática do ensino público municipal de Teutônia e dá outras providências. Acredita que poderia ter entrado em votação hoje, talvez tivessem conversado com as bancadas. Mas é uma decisão da presidente e juridicamente, então falou novamente deste Projeto. Que em dois mil e três quando conversou com a Secretária, pedindo que fizessem as eleições municipais. Acredita que é um grande passo. Acredita que como Câmara de Vereadores, vão entrar para a história do Município, porque é um projeto que vai gerir as escolas de forma diferente. Em que os pais, os alunos, os professores vão poder escolher, vão poder trabalhar junto com o conselho que vai ser criado pela lei. Acredita que é um grande Projeto, e com certeza absoluta, Secretária e professora Mirian, este Projeto será aprovado por unanimidade. Ainda mais que ele foi amplamente trabalhado pelos Conselhos, pelos professores, fóruns foram realizados. E claro que sempre há dúvidas, e os colegas Vereadores, haverá esta semana ainda para avaliar, para olhar, e para verificar o que pode ser acrescentado, melhorado ou tirado as dúvidas. Então isso é importante para a comunidade. Também falou da Apante, tem o seu apoio. O grupo da Apante tem o seu apoio neste Projeto, e também gostaria de aproveitar, pois aqui é o espaço para os Vereadores se manifestarem. O frio está aí. O frio vem caindo, a temperatura que cai a cada dia, e também é o momento de nos preocuparmos com os animais. Àquelas pessoas que tem o seu animal em casa, o seu animalzinho, o seu pet, que cuide dele também, porque ele é um ser vivo, e é responsabilidade dessa Casa também divulgar isso. E assim também como a temperatura cai; que se façam também as doações. É preciso doar roupas e agasalhos para o inverno. Chega o momento em que nós temos que usar esta tribuna também como ferramenta ou como uma maneira de levar esta informação através da imprensa; que as pessoas procurem, muitas vezes temos agasalhos em casa, para pessoas necessitadas que passem frio e entidades; então gostaria de aproveitar este momento da tribuna também para dizer que devemos cuidar dos animais, em período de inverno e precisa fazer doações de roupas, quem puder. É um pedido que faz a toda comunidade, que a gente em um  período de inverno, agora que façam  essas doações. Também falou da visita que fizeram na Casa mental durante esta semana, e também junto ao ex-hospital, que é o centro avançado de saúde do bairro Canabarro. Contou que foram fazer uma visita com os colegas Vereadores e lá verificando as demandas; algumas coisas o deixam triste, uma delas quando recebemos a presidente da comunidade e ela disse que existe um material comprado, que queriam comprar um material para colocação de piso, para reestruturar todo aquele e hospital, todo aquele prédio, e a mão de obra através do Executivo não veio. Então lá tem a comunidade dando material, se dispondo para reformar aquele prédio e em contrapartida o Município deveria dar a mão de obra, por que não fazer? Se o eletricista está lá dentro, durante a visita, trocando lâmpadas, puxando fios, porque não podemos pegar um operário concursado para fazer estas alterações, essas melhorias dentro desse espaço. Também um a pergunta que fez, quando foi a última vez que a Secretária da Saúde ou o Executivo teria feito uma visita com reunião com a equipe da Casa Mental. E a resposta é que não houve essa reunião neste período. E que o último gestor a ter visitado aquela casa; e os colegas que ali estavam não o deixam mentir; foi o Prefeito Silvério Luersen. Como já dizia o Chacrinha: “quem não se comunica, se trumbica”. E assim funciona dentro de uma gestão. Tudo bem que são Legislativo, e o Executivo é outra gestão; o Secretário deve estar mais próximo dessas instituições, mais perto dessa Casa Mental, mais perto desse centro avançado. Mesmo que tenha uma coordenadora, é importante para o funcionário, para o colaborador, se ele é concursado, se ele é cargo de confiança; mas esta é uma questão sua particular. Acredita que teria; não vai falar só da sua gestão, mas oito anos do atual Prefeito, dessa falta de comunicação entre uma grande Secretaria, o Vereador Hélio o qual já foi Secretário, acredita que o mínimo é essa aproximação do Executivo com os seus colaboradores. É isso que o entristece muitas vezes na política, é isso que o deixa muitas vezes pensativo. A comunidade quer dar o material para a reforma e não existe a mão de obra em contrapartida através do Executivo. Talvez vão dizer que não pode, não dá para fazer, tem isso, tem aquilo. Mas o eletricista estava lá dentro, trocando fiação. Por que um operário concursado, pedreiro não poderia colocar o piso de lá? Por que este distanciamento da Secretaria de Saúde com os funcionários da saúde e os colaboradores locais. Disse que teria mais assuntos, mas sabe que o seu tempo está encerrado. E sobre a Festa de Maio não vai se posicionar hoje, mas receberam a notícia de que vão fazer a prestação de contas. Então vai deixar para falar esses assuntos pessoalmente e essas dúvidas que ainda anseiam a comunidade. Tem várias dúvidas, tem várias sugestões. Então gostaria de agradecer à presidente dessa Casa, a oportunidade mais uma vez e solicitou que pudessem fazer novamente ou fazer este pedido de se fazer a visita ao aterro sanitário. Gostaria que agendasse com os colegas Vereadores  para que se possa ir até o aterro sanitário. Muito obrigado, fiquem com Deus.

Vereador Hélio Brandão: Cumprimentou os colegas, a imprensa, a comunidade presente. Disse que os projetos que deram entrada na noite de hoje, é favorável a todos. Lamentou que o projeto da Apante viesse somente agora, já deveria ter vindo há mais tempo. Parabenizou à Neide e a todas as pessoas que se envolvem em prol dos animais de Teutônia; em especial aos abandonados; que se coloca voluntariamente nas horas de folga, em horários que deviam estar com seus familiares assistindo televisão, enfim fazendo qualquer coisa; dedicam seu tempo, seu dinheiro para prestar um serviço solidário, um serviço de utilidade pública que deveria ser realmente público que o setor público tinha que cuidar. Então cumprimentou o vice-prefeito Evandro Biondo e falando dos projetos que deram entrada é favorável e como todos sabem o lema é o dizer do vereador; o vereador é para ser representante do povo, por isso que muitas indicações que foram feitas pelo vereador Valdir, vereador Ariberto, demais vereadores e presidente Mareli; indicações pedindo para o executivo concluir, executar alguma obra porque a comunidade é quem está pedindo, não são os vereadores; então parabenizou a Mareli por esta Indicação de número vinte e seis deste ano, que é a liberação do tráfego da Rua Lucildo Schaeffer, foi feito um abaixo assinado e está no Ministério Público e muito pouco se cobrou o Executivo; é lamentável que o setor competente não tenha liberado aquela rua, então agora a presidente da Câmara também está fazendo esta indicação, já fez questionamento nesta tribuna, e porque o executivo não ouve os Vereadores que são representantes do povo. É lamentável, não sabe se é birra, mas acha que deveria alguns funcionários, algumas pessoas responsáveis por estes setores deveriam descruzar os braços e ir de encontro a Câmara de Vereadores e de encontro a comunidade para resolver os problemas que realmente são do coletivo, é da comunidade. E falando sobre comunidade, também falou da  juventude, as eleições se aproximam e provavelmente virá nos planos de governo o que eles pretendem fazer para os próximos anos; para os jovens, e que a imprensa divulgue que tem via Câmara de Vereadores, a assessoria; tem que fazer com que a comunidade olhe os vídeos, escute os áudios para que não se iludam, não adianta colocar no papel e depois não fazer. Tem o pavilhão multiuso, não foi feito específico para os jovens virem escutar som, porque tem muita gente que gosta desta prática, colocar som potente no carro e escutar; disse que quando era mais novo gostava; hoje ainda gosta, mas não de tamanha loucura em sair com rádio ligado, mas tem os jovens que gostam, mesmo sabendo que existem leis e tem jovens que já foram penalizados; contou que inclusive o filho de uma funcionária sua, gastou muito com advogado, demorou muito com seu carro no guincho e o que o Executivo, este e os outros que passaram, fizeram pelos jovens. Então tem que pensar, analisar e não adianta nada vir aqui só prometer, os jovens carecem de uma atenção especial, estão saindo para outros municípios, querem escutar, querem tomar suas cervejas, querem tomar seu chimarrão; sente que o bairro em que reside e os demais dos vereadores; disse que representa Teutônia, se quiser ele traz a reivindicação da comunidade do  bairro Canabarro, Parque Poliesportivo; por que não aumentar o Parque Poliesportivo e fazer lá, um lugar que é mais isolado para a juventude escutar o seu som automotivo e tomar seu chimarrão aos domingos. Tudo bem na Avenida não pode, tem lei, foi guinchado carro, então tem que fazer; não adianta ter uma secretária da juventude e não ter orçamento, ou de repente não ir ao encontro ao que os jovens querem. Esse é o seu lamento e não foi só por ser filho de uma funcionária sua; mas muitos jovens têm questionado, perguntado, procurado e como legisladores municipais, não podem legislar sobre uma esfera maior que é a lei federal e estadual e ficam de mão abanando e de braços cruzados, sem poder atender aquela demanda da juventude. Também as reclamações; Vereador Beti, líder de bancada e comunidade; solicitou a Câmara mande um ofício para o Nelson Cardoso e a equipe da vigilância, que os funcionários da capatazia do bairro Canabarro estão sem banheiro e muitos homens estão fazendo suas necessidades atrás dos caminhões e máquinas lá. O banheiro é um lixo. O que está acontecendo que o funcionário responsável não está cuidando disto; é lamentável; será que este é o lugar para trazer este assunto? Mas vieram trazer esta questão e ligou para o responsável, mas não conseguiu falar; então tem que tornar público. O que está acontecendo, tem pedreiro, funcionários da área, os profissionais do bairro Canabarro, a capatazia e lá não tem banheiro. É triste, mas é verdade. Agradeceu a oportunidade e fiquem com Deus.

Vereador Marcos Quadros: saudou os vereadores, funcionários, a imprensa, comunidade presente através das suas representatividades, representantes de partidos políticos, presidente da Apante, a Neide, vice prefeito Evandro Biondo que sempre nos honra com sua presença. Iniciou falando em aproveitar o gancho que o Vereador Hélio colocou sobre a questão do banheiro sanitário da capatazia de Canabarro e estendeu o convite para visitar e entrar no banheiro público da Praça de Canabarro, uma praça que tem um valor histórico muito grande para este município; acha que até já teve um presidente que sentou nos bancos daquela praça e é usada por muitos munícipes do bairro Canabarro e fez o convite aos senhores visitarem o banheiro público da praça do bairro Canabarro. Disse que vai conter-se e não citará o que viu lá dentro, em respeito às pessoas e a boa imagem que a cidade tem; convidou os senhores a presenciar o que está acontecendo naquele local. Também citou aos senhores vereadores, senhor vice- prefeito; em que estado saiu na última sessão da Câmara quando se ouviu os relatos do diretor do Hospital Ouro Branco aqui nesta tribuna. Ficou entristecido demais, saiu daqui num estado momentâneo de depressão; a que ponto esta situação financeira chegou, da instituição de saúde que mais nos socorre quanto à questão de cirurgias de emergências, urgências, internações deste município e que pedia urgência na questão de solução, e pedindo ao Prefeito Municipal que aderisse a gestão plena de saúde de Teutônia, acredita e pediu ao gestor municipal, senhor Renato Airton Altmann nosso prefeito que atenda esta questão, pois outros municípios atenderam e foi a única forma de salvar estas instituições da falência total e do fechamento das portas e pelo que ele falou, não resta dúvida que se isto não acontecer, que o hospital corre um sério risco de fechar as portas. Então diante de tudo que foi falado pediu novamente reforço as palavras dele, nesta sessão e nesta tribuna para que mais rapidamente possível o Prefeito Municipal ampare, abra os braços e se isso não acontecer com urgência; triste notícia, trágicas notícias sobre isto virão aos lares de toda a nossa população. Também citou que ouviu pessoas perguntando por que a saúde deste município é tão criticada pelas pessoas que convivem aqui, pelos munícipes de Teutônia e já teve muitas respostas sobre isto, tanto nos postos de saúde, a questão do Pronto Atendimento também que boa parte é financiada por recursos públicos do município, também pelo posto de saúde que é o maior deste município; em Canabarro e presenciou durante esta semana algo que o deixou dando razão as pessoas que criticam a saúde pública de Teutônia, que quem estava lá via a revolta nos olhos daqueles profissionais reclamando de não ter condições físicas e estruturais de trabalhar e presenciou este fato. Não está colocando nenhuma ilusão diante dos senhores. Vereadores desta casa presenciaram fatos lastimáveis, não é possível que o médico tenha que tirar dinheiro do seu bolso para conseguir comprar instrumentos e poder trabalhar, ter que dar as pessoas; isto está acontecendo, não é possível que um médico tenha que  comprar mobília do seu bolso para poder trabalhar, isto está acontecendo em Teutônia;  na Casa Mental na instituição que atende psicologicamente as pessoas com problemas neste sentido. Então não vai adentrar mais ainda, se aprofundar ainda mais nesta questão; colocou por qual motivo, razão ou circunstância, muitas pessoas deste município estão profundamente decepcionadas com a gestão publica que atende a saúde municipal das nossas pessoas. Estes são fatos; não é possível que um prefeito não visite um posto de saúde durante quatro anos; não é possível que os profissionais do município altamente gabaritados não consigam audiência com o prefeito municipal durante oito anos, este tipo de gestão tem que ser abolida por todos os novos eleitores nas próximas eleições. Estamos sobre a administração de uma equipe deteriorada, desgastada, acomodada pela questão de estar durante oito anos na gestão do município, falou isto por revolta, não por questão eleitoreira porque além do seu candidato haverá os outros e disse que é preciso ter mais carinho com as pessoas, não é possível o que está acontecendo na saúde pública e os vereadores, que não for por motivos pessoais, disse que respeita todos os motivos; aconselha à ir presenciar o que está acontecendo na Casa Mental, esta instituição que cuida das pessoas com algum problema psicológico ou relacionados a drogadição do nosso município. Rapidamente para encerrar, falou também sobre a questão da sua indicação e a resposta dada pela Secretaria de Agricultura sobre sua indicação; disse que pediu que o município estudasse a possibilidade de custear os exames de mormo para as pessoas ligadas a causa e a prática relacionadas a cavalos dentro do município, fato este que já acontece em outros municípios da região, e é um incentivo único; é possível pela administração municipal de Teutônia, de repente para atender estas pessoas que tem a prática sadia, cultural e muito agradável a quem olha e a quem frequenta estes lugares aonde isto acontece. Encerrou seu pronunciamento e até uma próxima oportunidade.

Vereador André Böhmer: boa noite colegas vereadores, colega Mareli, a comunidade presente. Iniciou falando das suas indicações feitas há vários dias, várias indicações e sempre são as mesmas e voltará a bater nesta tecla, é o recapeamento dos fundos da Certel do bairro Teutônia e a abertura de rua do Vale Verde que liga o Loteamento Spellmeier; vai falar novamente porque nada é feito e as ruas estão intransitáveis e parece que ninguém vê e não faz nada, parecem que fazem vistas grossas para estas ruas, então é a sua indignação; não consegue, não é ele quem circula naquelas ruas, é a população, os moradores, várias residências que tem, é um bairro que circula nestas estradas. Outra indignação que tem que trazer, é sobre o desemprego que afeta agora o município, que quando era avisado, falava com o secretário da Indústria e Comércio, ele fazia vistas grossas também e dizia que não temos mão de obra suficiente para trazer mais empresas; anos atrás ele dizia isto, hoje tem o desemprego batendo a porta; então lamentou que fosse extinta a Secretaria de Indústria e Comércio, mas é uma secretaria importante para nossos comerciantes, nossas indústrias; tem o galpão da indústria e comércio, galpão industrial que existe, incubadora para incubar várias empresas e muitos já o procuraram, queriam abrir sua empresa lá e não conseguiram porque está esta em degradação, se deteriorando o galpão. Então acha que tem que dar um pouco mais de atenção aos empresários deste município e os empresários que querem empreender em Teutônia, querem trazer e abrir suas empresas no município. APARTE HÉLIO BRANDÃO: disse que concorda plenamente com ele, até acha que o prefeito foi bem, o executivo foi bem em unificar as duas secretarias porque não adianta ter secretário e ficar de braços cruzados; então tem que ter; o Poder Executivo não é só o prefeito, é o secretário, subsecretário, a equipe que governa; então ele foi bem uma economia anual com mais de duzentos mil reais quando unificou as secretarias, só que não adianta ter secretaria de indústria e comércio e não ser atuante. Disse que concorda e está na mesma linha de raciocínio. ANDRÉ BÖHMER: Agradeceu pela colaboração, outra indignação que tem é com a saúde; já na semana passada o presidente do hospital esteve aqui, o André Lagemann e já lamentava os repasses do estado. Hoje disse que veio falar que o governo quer economizar fazendo cortes em segurança, saúde, educação; mas o estado está gastando fortunas em diárias, que ontem apareceu nos jornais, fortunas eles estão gastando a mais em diárias e viagens para eles fazerem seus passeios; então este mês o hospital passou por dificuldades e não conseguiu pagar a folha, pagou só oitenta e cinco por cento da folha de pagamento e o restante só quando o estado depositar o que deve para o hospital. Lamentou o estado não dar atenção a saúde, a saúde do povo do Rio Grande do Sul, então acha que o estado está deixando a desejar e nunca foi assim. Lamentou e ficou muito indignado com esta situação que o estado esta passando neste momento. Agradeceu.

Vereadora Mareli Vogel: boa noite presidente, colegas vereadores, imprensa, comunidade; em especial a equipe de voluntários da Apante, na pessoa da Raquel, Neide, a Márcia que a procurou também para que se auxiliasse o convênio como Casa Legislativa, para que esse convênio fosse novamente refeito este ano porque vocês estão precisando de recursos para cuidar dos nossos animais. Fizeram um trabalho excelente, também cuidando desta questão dos animais, da proteção e do cuidado. Parabenizou e registrou também o empenho do vice-prefeito Evandro Biondo que foi fundamental; disse que o procurou como presidente desta casa e que ele mediou junto ao Prefeito para que este convênio fosse feito; sabem que precisariam de mais recursos, mas neste momento agradecem; porque é importante esta ajuda, é bem vinda e continue vocês com muita energia para continuar este trabalho. Como já foi lido; agradeceu a equipe do Secretário de Agricultura, o Ernani Pollo, deputado progressista, mas hoje o Secretário da Agricultura deu a resposta à questão que na sessão anterior foi abordada pelo Vereador Marcos Quadros; sobre a questão do mormo, que como secretário já providenciou a alteração de prorrogação do prazo dos exames de sessenta dias para cento e oitenta, ajudando muito, sendo que agora, quem tem hoje um cavalo, precisa duas vezes por ano. Registrou sobre o empenho do Secretário; o empenho e o trabalho do Secretário da Agricultura; da mesma forma, dias depois da festa, postou nas redes sociais o seu silêncio porque ficou sem voz e depois refletiu durante uns três dias e também disse para uns amigos que depois que a sua voz voltasse, talvez colocasse muitas coisas que precisam ser colocadas, mas com todo respeito e sempre de forma equilibrada, não concorda com extremos e pautou neste momento de novo a indicação do Vereador Hélio que também se mobilizou por esta questão da Rua Lucildo Schaeffer do bairro Canabarro; também falou que esta semana foi procurada por esta comunidade e como duas moradoras daquela rua que tomaram esta iniciativa de mudar o sentido da rua prejudicando assim mais de quinhentos moradores. Estas duas moradoras não moram mais nesta rua, então a comunidade a procurou e está se mobilizando; pediram, se mobilizaram, levaram ao Tenente Frank na época, Conselho do Trânsito e não conseguiram a mudança, mas agora é porta voz da comunidade como Vereadora do bairro Canabarro, é uma bandeira sua e com certeza vai melhorar muito o trânsito. Gostaria que todos do bairro, todos que escutam e acompanham, se mobilizassem nesta causa para que o executivo; através do departamento de trânsito estude a mudança deste sentido, que na época temos dados de nenhum acidente. Então talvez pela manifestação de duas ou três pessoas foi mudado, mas a maioria da população hoje deve ser ouvida. APARTE HÉLIO BRANDÃO: Acha que não tem que estudar, tem que liberar a mão e botar as flechas, deixar o trânsito fluir normalmente; não tem que mobilizar; disse que o estudo já foi feito, já existia. MARELI VOGEL: agradeceu ao Vereador e com todo respeito aos colegas que a antecederam, disse ao Vereador Marcos que acredita e defende que a saúde esta desempenhando um bom trabalho; não estão num caos de saúde pública municipal de Teutônia, mas concorda que precisam de melhorias e estas visitas técnicas já fizeram nas escolas de educação infantil e secretária; disse que está de cumprimentos pelo trabalho todo das escolas de educação infantil e de todas as escolas municipais, mas realmente a saúde; esta visita a entristeceu por ter sido secretária de saúde; por ter feito constantemente visita e conversando com a equipe e talvez também criticada; não teve apoio de alguns da equipe, não foi talvez entendida, mas o principal era resgatar a auto-estima do cuidador que precisa estar bem, e o que se sentiu é um abandono da Casa de Saúde Mental; também se alegra desta casa, através de uma visita técnica ser mediadora. A Câmara convidou a diretoria  da comunidade, que é a proprietária do prédio para que junto com quem estivesse lá, fosse feito um acordo, o que a comunidade pode e deve investir porque, aliás, o prédio é deles e o município paga aluguel, mas acredita que isto era papel do executivo e da secretária e não da Câmara de Vereadores, mas ficou feliz; a Câmara de Vereadores trabalha e a de Teutônia tem trabalhado muito. E também manifestou que tem que ser priorizado; disse ao vice- prefeito que sabe do posicionamento dele e que ele também defende pela reabertura do posto de saúde do Alesgut. Continuando, direcionou a fala ao Prefeito. Disse que o Legislativo devolveu setecentos mil para que fosse também investido no Hospital Ouro Branco; mas pela reabertura do posto do Alesgut que temos mais de três mil moradores naquele bairro e segundo a secretária de saúde até o momento não há viabilidade ou não é uma intenção do executivo, gostaria que fosse priorizado e sabe que é o posicionamento do Biondo; que se investisse em saúde e educação; acredita que a nossa gestão progressista e junto com o PMDB já fez muito investimento em ruas e obras. O seu colega André traz mais umas demandas de pavimento, mas acredita que neste momento o que o povo quer fazer, parte do processo, o povo quer segurança, saúde e educação. E dizendo isto, mais uma vez cumprimentou a Secretária da Educação; porque foi recebida esta semana, sobre o projeto desta Casa Legislativa que é a parceria com a La Salle para trabalharem oficinas de cidadania e você nos abriu as portas e hoje de manhã estiveram com a Escola Teobaldo Closs, onde no dia vinte e um já terá três oficinas; manhã, tarde e noite, aonde os alunos das escolas e o professor Carlos abre para outras escolas da Rede Estadual também; que venham a Câmara de Vereadores porque irão organizar estas agendas com profissionais que estarão esclarecendo o que é o papel do cidadão, a importância dos três poderes e a função de cada um. Também registrou junto a imprensa e a comunidade que lhe causou muita estranheza o silêncio do Executivo, do senhor Prefeito Renato com este projeto, um projeto de tamanha importância para um tempo de crise, um tempo de falta de liderança e também de confusão de papel de cidadão; o Prefeito silenciou e não homologou o projeto. Esta casa teve que esperar quinze dias para então na tarde de hoje fazer esta homologação e só assim colocar em prática; então deixou este registro que realmente o Poder Legislativo vem fazendo a sua parte e vem tentando ser protagonista de um novo tempo; e tem dito que não é tirando salário de Vereador, é escolhendo na hora de votar e exigindo trabalho do Vereador que vão melhorar a sociedade. Agradeceu.